MARCHA DAS MARGARIDAS
Mulheres planejam ações para o mês de março e avançam na construção da Marcha das Margaridas 2023
03 de março de 2023 ás 14:15:36


Credito : N/A

Ao longo dos dias 01 a 03 de março, as mulheres que integram a Coordenação Ampliada da Marcha das Margaridas 2023 estiveram reunidas, em Brasília/DF, na Oficina de Avaliação e Monitoramento do Curso Nacional de Formação Político Sindical: Mulheres e Desenvolvimento Territorial Sustentável - para alimentar e nutrir transformação.

A atividade teve o propósito de analisar os cenários e seus impactos para a luta das mulheres e na construção e realização da Marcha das Margaridas; pensar na programação, socializar o processo de mobilização das mulheres na base e aprovar outros encaminhamentos na construção da maior ação política de mulheres da América Latina.

Durante a abertura política, a secretária de Mulheres da CONTAG e coordenadora da Marcha das Margaridas, Mazé Morais, destacou alguns avanços recentes no País que contemplam a pauta das Margaridas. “Para nós mulheres, tem simbolismo a retomada de alguns espaços, a exemplo do Ministério das Mulheres, o Ministério do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar (MDA), o Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea), entre outros. É um sentimento de esperança e que nos dá força para darmos continuidade a esse processo de construção da Marcha das Margaridas.”

Já nesse contexto de diálogo com o governo sobre a pauta das margaridas, a abertura política da oficina também contou com a participação de representantes do governo federal, como Carmen Foro, representando o Ministério das Mulheres; Michela Calaça, representando a Secretaria Geral da Presidência da República; e Conceição Dantas, representando o MDA. 

Ao longo do mês de março, as mulheres estarão empenhadas no trabalho de divulgação e de visibilidade da Marcha das Margaridas 2023. “Fizemos um balanço com os estados e com as organizações parceiras sobre as ações realizadas até agora e sobre as que estão realizando, como estratégias de formação, de captação de recursos, de comunicação. Conseguimos perceber a quantidade de processos formativos que as mulheres estão realizando na base a partir de encontros, de seminários, de oficinas e de atos. E nesse mês de março será dada a largada, momento em que as mulheres vão anunciar e colocar a Marcha cada vez mais nas ruas, dando visibilidade através do lema e dos eixos temáticos”, disse Mazé Morais.

Sobre os demais passos na construção da mobilização em Brasília nos dias 15 e 16 de agosto, a dirigente avalia que a oficina avançou em várias questões. “Sempre avalio de forma positiva as nossas reuniões. A presença da Coordenação Ampliada da Marcha das Margaridas fortalece esse processo de construção da Marcha das Margaridas. Sempre fazemos um diálogo sobre o cenário para pensar nas estratégias e tivemos momentos muito importantes nesses três dias de construção coletiva da Marcha. Tivemos a oportunidade de ver a estratégia política da pauta, pois há uma expectativa muito grande nossa e do próprio governo federal. Também começamos a pensar a programação dos dois dias da Marcha em Brasília, olhando a partir dos eixos temáticos, pensando nas atividades, nos painéis, entre outros momentos. Acolhemos todas as ideias e sugestões e agora vamos trabalhar na sistematização desse conteúdo, levando em consideração as sugestões da comissão e também dialogando com a Diretoria e assessoria da CONTAG”, avaliou Mazé.

As Margaridas seguem em marcha pela reconstrução do Brasil e pelo bem viver!

Fonte: Assessoria de Comunicação da CONTAG – Verônica Tozzi

Outras Notícias

Mais Notícias