RELAÇÕES INTERNACIONAIS
Alberto Broch é reeleito presidente da COPROFAM e Mazé Morais também representa CONTAG na Diretoria eleita
15 de março de 2023 ás 19:35:48


Credito : N/A

Durante os dias 14 e 15 de março, em Buenos Aires, na Argentina, a CONTAG esteve representada na reunião da Diretoria da Confederação dos Produtores Familiares do Mercosul Ampliado (COPROFAM) e na Assembleia Geral Ordinária da Confederação, quando foi eleita a nova Diretoria.

O vice-presidente e secretário de Relações Internacionais da CONTAG, Alberto Broch, foi reeleito para a Presidência da COPROFAM. A secretária de Mulheres da CONTAG, Mazé Morais, também continuará na composição da nova Diretoria eleita.

“A chapa única eleita com unanimidade dos votos demonstra muita unidade entre nossas organizações e a preocupação em também ter mulheres e jovens dirigentes nessa liderança”, avalia o presidente reeleito Alberto Broch. A organização conta com nove entidades filiadas, entre elas a CONTAG, representantes de agricultores e agricultoras familiares, camponeses/as e indígenas dos países do Mercosul Ampliado.

Alberto Broch reafirmou o seu compromisso com a entidade e comentou sobre as principais diretrizes do mandato para o próximo período, conforme discutido com os demais membros da Diretoria na reunião preparatória realizada nesta terça-feira (14). “Estou muito feliz e grato com a confiança dos companheiros e companheiras em mim para continuar a presidir a nossa COPROFAM. Algumas das nossas principais diretrizes para o próximo período são: continuar fortalecendo a agricultura familiar, camponesa e indígena e lutar por políticas públicas diferenciadas em cada país e também a nível regional, buscando sempre o fortalecimento e a visibilidade para este setor e seus produtores e produtoras rurais. Tendo sempre presente as questões de gênero e geração, principalmente da participação efetiva das mulheres e juventude nos espaços políticos”, destacou.

O presidente reeleito também disse que a pauta ambiental continuará como prioridade. “Queremos ainda trabalhar fortemente em nossa pauta a perspectiva das questões ambientais, diante da grande preocupação geral com as mudanças climáticas e da atual luta para garantir resiliência aos produtores e produtoras rurais, para que se adaptem para lidar com os fenômenos das mudanças climáticas, tendo políticas públicas adequadas para isso. E, ao mesmo tempo, nos desafiando a novos paradigmas de produção, como a Agroecologia”, pontuou.

Quanto ao fortalecimento das organizações filiadas, Broch ressaltou a importância de manter estratégias de fortalecimento da própria COPROFAM, bem como de suas organizações de base, buscando sempre melhorar a incidência política dessas organizações em seus países. “E conjuntamente, vamos continuar incidindo na REAF Mercosul e no debate político que ela oferece, assim como em outros espaços internacionais de diálogo, como com a FAO, o FIDA e com outras organizações multilaterais importantes. E continuar com a aliança internacional com as demais organizações e redes representativas de outras regiões do mundo, via Fórum Rural Mundial.”

E completou: “Seguimos fortalecendo intransigentemente essa forma de fazer agricultura familiar, aproveitando a Década para trabalhar por sua implementação em nossa região e com todo esse debate nos demais continentes.”

Durante a agenda em Buenos Aires, houve um momento de diálogo e de lançamento da Marcha das Margaridas com as organizações parceiras filiadas à COPROFAM. Momento coordenado pela secretária de Mulheres da CONTAG, Mazé Morais, que coordena a Marcha das Margaridas 2023.

Fonte: Assessoria de Comunicação da CONTAG – Verônica Tozzi. Colaboração da jornalista da COPROFAM – Gabriella Ávila.


Outras Notícias

Mais Notícias