RIO GRANDE DO NORTE
20º Grito da Terra RN reuniu mais de 2 mil agricultores(as) em Natal na luta por melhores condições de vida no campo
16 de junho de 2023 ás 15:26:09


Foto : Assessoria de Comunicação da FETARN - Rafael Pereira

Celebrando 61 anos de lutas por democracia, direitos e justiça social em prol da classe trabalhadora rural do Rio Grande do Norte, a FETARN realizou nesta quinta-feira (15), em Natal, o 20º Grito da Terra RN, reunindo mais de 2 mil pessoas, entre dirigentes sindicais e agricultores familiares, para cobrar o cumprimento de ações emergências reivindicadas através da plataforma da agricultura familiar norte riograndense.

As principais reivindicações pautadas ao governo são direcionadas às ações para o desenvolvimento da agricultura familiar com reordenamento agrário, convivência com o semiárido e infraestrutura hídrica e de produção, e também com ações para as mulheres, terceira idade e permanência da juventude no campo.

O ato foi realizado nas dependências do Mercado da Agricultura Familiar e oportunizou um conjunto de falas de autoridades, lideranças sindicais e representantes da categoria, que trouxeram fortemente o pedido de respostas por parte dos governantes sobre a pauta reivindicada. 

“Acreditamos que com os esforços do governo estadual e a ajuda do governo federal poderemos avançar em pautas estruturantes para a agricultura familiar”, explicou o presidente da CONTAG, Aristides Santos, ao falar sobre a importância de mobilizações, como o Grito da Terra, para o emprego de políticas públicas para a agricultura familiar.

A governadora Fátima Bezerra parabenizou a FETARN pelos 61 anos e afirmou que sua gestão é parceira dos trabalhadores. “A agricultura familiar é base estruturante daquilo que nós defendemos, que é o desenvolvimento com sustentabilidade e com inclusão social”, reforça.

“O Grito da Terra é um patrimônio da sociedade do Rio Grande do Norte. Estamos contribuindo para a reconstrução do Brasil”, comemora o presidente da FETARN, Erivam do Carmo, reforçando que o Governo precisa dar respostas concretas e que o Grito da Terra RN é um aquecimento para a Marcha das Margaridas, marcada para 15 e 16 de agosto em Brasília.

Além dos já citados, participaram o Coordenador Regional Nordeste da CONTAG, Manoel Cândido, e o assessor Gilberto Silva, a vice-presidente da FETARN e secretária de Políticas Sociais, Ana Aline; a secretária Geral e de Comunicação, Gabriela Evangelista; o secretário de Formação e Organização, Assis Araújo; a secretária de Administração e Finanças, Ana Paula; o secretário de Política Agrícola, Jocelino Dantas; o secretário de Política Agrária e Meio Ambiente, Alécio Ananias; a secretária de Mulheres, Jocélia Silva; a secretária de Jovens, Natália Michelly; e a secretária da Terceira Idade, Antônia Dantas. Também participaram o deputado Mineiro (PT), os deputados estaduais Divaneide Basílio (PT), Francisco Medeiros (PT), Isolda Dantas (PT), os diretores dos Polos Sindicais, representantes da Pastoral da Terra, Cooperativa Terra Livre e representantes de demais instituições parceiras.

A chuva atrapalhou a programação, que finalizou sem a tradicional caminhada previsto pelas ruas e avenidas da capital, com deslocamento até o centro administrativo.


Fonte: Assessoria de Comunicação da FETARN - Rafael Pereira

Outras Notícias

Mais Notícias